PHP 5.4.33 Released

Configuração

FPM usa a sintaxe do php.ini para arquivos de configuração - php-fpm.conf.

Lista de diretivas globais php-fpm.conf

pid string

Caminho para o arquivo PID. Valor padrão: nenhum.

error_log string

Caminho para o arquivo de log de error. Valor padrão: #INSTALL_PREFIX#/log/php-fpm.log.

log_level string

Nível de log de erro. Valores possíveis: alert, error, warning, notice, debug. Valor padrão: aviso prévio.

emergency_restart_threshold int

Se esse número de processos filho sair com SIGSEGV ou SIGBUS dentro do intervalo de tempo definido pelo emergency_restart_interval então FPM será reiniciado. Um valor de 0 significa 'Off'. Valor padrão: 0 (desligado).

emergency_restart_interval mixed

Intervalo de tempo utilizado por emergency_restart_interval para determinar quando um reinício será feito. Isto pode ser útil para contornar corrupções acidentais em memória compartilhada de um acelerador. Unidades disponíveis: s(econds), m(inutos), h(our), ou d(ays). Unidade Padrão: seconds. Valor padrão: 0 (desligado).

process_control_timeout mixed

Prazo para processos filhos para esperar uma reação em sinais de mestre. Unidades disponíveis: s(econds), m(inutes), h(ours), or d(ays) Unidade Padrão: seconds. Valor padrão: 0.

daemonize boolean

Enviar FPM de fundo. Definido como 'no'(não) para manter FPM em primeiro plano para depuração. Valor padrão: yes.

List of pool directives

Com FPM você pode executar várias rotinas de processos com configuração diferente. Essas são as configurações que podem ser otimizadas por cada rotina.

listen string

O endereço no qual a aceitar pedidos FastCGI. Sintaxes válidas são: 'ip.add.re.ss:port', 'port', '/path/to/unix/socket'. Esta opção é obrigatório, em cada rotina.

listen.backlog int

Definir listen(2) backlog. Um valor de "-1" significa ilimitado. Valor padrão: -1.

listen.allowed_clients string

Lista de endereços IPv4 de clientes FastCGI que estão autorizados a conectar. Equivalente à variável de ambiente FCGI_WEB_SERVER_ADDRS no originais PHP FastCGI (5.2.2 +). Só faz sentido com um soquete de escuta TCP. Cada endereço deve ser separado por uma vírgula. Se este valor for deixado em branco, conexões serão aceitas a partir de qualquer endereço IP. Valor padrão: nenhum.

listen.owner string

Definir permissões para socket unix, se este for usado. No Linux, permissões de leitura/gravação devem ser definidas de forma a permitir conexões a partir de um servidor web. Muitos sistemas derivados do BSD permitir conexões independentemente das permissões. Os valores padrão: usuários e grupos são definidos como o usuário que está executando, de modo está definido para 0666.

listen.group string

Ver listen.owner.

listen.mode string

Ver listen.owner.

user string

Usuário Unix de processos FPM. Esta opção é obrigatória.

group string

Grupo Unix de processos FPM. Se não for definido, o grupo do usuário padrão é utilizado.

pm string

Escolha como o gestor do processo vai controlar o número de processos filhos. Valores possíveis: static, ondemand, dynamic. Esta opção é obrigatória.

static - o número de processos filho é fixado (pm.max_children).

ondemand - os processos sob demanda (quando solicitado, em oposição a dinâmica, então pm.start_servers são iniciadas quando o serviço é iniciado.

dynamic - o número de processos filho é definida dinamicamente com base nas seguintes diretrizes: pm.max_children, pm.start_servers, pm.min_spare_servers, pm.max_spare_servers.

pm.max_children int

O número de processos filhos podem ser criados quando pm está configurado como static e o número máimo de processos filhos podem ser criados quando pm está configurado como dynamic. Essa opção é obrigatória.

Esta opção define o limite para o número de solicitações simultâneas que será servida. Equivalente à directiva ApacheMaxClients com mpm_prefork e ao PHP_FCGI_CHILDREN variável de ambiente no originais PHP FastCGI.

pm.start_servers in

O número de processos filhos criados na inicialização. Usado apenas quando pm é configurado em dynamic. Valor padrão: min_spare_servers + (max_spare_servers - min_spare_servers) / 2.

pm.min_spare_servers int

O número mínimo desejado de processos servidores inativos. Usado apenas quando pm está configurado como dynamic. Também obrigatório neste caso.

pm.max_spare_servers int

O número máximo desejado de processos servidores inativos. Usado apenas quando pm está configurado como dynamic. Também obrigatório neste caso.

pm.max_requests int

O número de solicitações de cada processo filho deve ser executado antes respawning. Isto pode ser útil para contornar falhas de memória de bibliotecas de terceiro partido. Para o processamento de pedido interminável especificar '0 '. equivalente a PHP_FCGI_MAX_REQUESTS. Valor padrão: 0.

pm.status_path string

O URI para visualizar a página de status do FPM. Se este valor não for definido, não URI será reconhecida como uma página de estado. Valor padrão: nenhum.

ping.path string

O URI ping para chamar a página de FPM de monitoramento. Se este valor não é definido, nenhuma URI será reconhecido como uma página de ping. Isto poderia ser usado para testar de fora que FPM está vivo e responder. Por favor, note que o valor deve começar com uma barra à esquerda (/).

ping.response string

Esta diretiva pode ser usado para personalizar a resposta a um pedido ping. A resposta é formatada como text/plain com uma resposta de código 200. Valor padrão: pong.

request_terminate_timeout mixed

O tempo limite para servir um único pedido após o qual o processo trabalha serão encerradas. Esta opção deve ser usada quando o 'max_execution_time', opção do arquivo ini não parar a execução do script por algum motivo. Um valor de '0', significa 'Off'. Unidades disponíveis: s(econds) (padrão), m(inuts), h(our), ou d(ays). Valor padrão: 0.

request_slowlog_timeout mixed

O tempo limite para servir um único pedido depois que um rastreamento PHP serão despejados para o arquivo 'slowlog. Um valor de '0 'significa' Off '. Unidades disponíveis: s(econds)(padrão), m(inutes), h(ours), or d(ays). Valor padrão: 0.

slowlog string

O arquivo de log de solicitações lentas. Valor padrão: #INSTALL_PREFIX#/log/php-fpm.log.slow.

rlimit_files int

Definir abrir o descritor de arquivo rlimit. Valor padrão: valor definido pelo sistema.

rlimit_core int

Defina o tamanho do núcleo maxímo do rlimit. Valores possíveis: 'unlimited' ou um número inteiro maior ou igual a 0. Valor padrão: valor definido pelo sistema.

chroot string

Chroot para o início deste diretório. Este valor deve ser definido como um caminho absoluto. Quando este valor não está definido, chroot não é usado.

chdir string

Chdir para o início deste diretório. Este valor deve ser um caminho absoluto. Valor padrão: diretório atual ou / ao chroot.

catch_workers_output boolean

Redirecionar stdout e stderr no log de erro principal. Se não for definido, stdout e stderr serão redirecionadas para /dev/null de acordo com especificações FastCGI. Valor padrão: no.

É possível passar variáveis de ambiente adicionais e atualizar as configurações do PHP de uma determinada rotina. Para fazer isso, você precisa adicionar as seguintes opções para php-fpm.conf

Exemplo #1 Passando variáveis de ambiente e configurações do PHP para a rotina

env[HOSTNAME] = $HOSTNAME
       env[PATH] = /usr/local/bin:/usr/bin:/bin
       env[TMP] = /tmp
       env[TMPDIR] = /tmp
       env[TEMP] = /tmp

       php_admin_value[sendmail_path] = /usr/sbin/sendmail -t -i -f www@my.domain.com
       php_flag[display_errors] = off
       php_admin_value[error_log] = /var/log/fpm-php.www.log
       php_admin_flag[log_errors] = on
       php_admin_value[memory_limit] = 32M
Configurações do PHP feitas com php_value ou php_flag irá substituir o seu valor anterior. Por favor, note que a definição de disable_functions ou disable_classes não irá substituir os previamente os valores definidos em php.ini, mas irá adicionar o novo valor em seu lugar.

Configurações definidas com php_admin_value e php_admin_flag não podem ser sobreescritas com ini_set().

A partir de 5.3.3, configurações do PHP também são possíveis de ser definida no servidor

Exemplo #2 definir as configurações de PHP no nginx.conf

set $php_value "pcre.backtrack_limit=424242";
set $php_value "$php_value \n pcre.recursion_limit=99999";
fastcgi_param  PHP_VALUE $php_value;

fastcgi_param  PHP_ADMIN_VALUE "open_basedir=/var/www/htdocs";
Cuidado

Como essas configurações são passadas para php-fpm como cabeçalhos FastCGI, php-fpm não deve ser vinculado a um endereço acessível em todo o mundo. Caso contrário, qualquer um pode alterar as opções de configuração do PHP. veja também listen.allowed_clients.

add a note add a note

User Contributed Notes 4 notes

up
3
sroussey at gmail dot com
1 year ago
Starting in 5.3.9 the security.limit_extensions configuration item has been added and it defaults to .php. If you need to execute other extensions, you have to change this setting.
up
3
Frank DENIS
3 years ago
The default value for listen.backlog isn't exactly "unlimited".

It's 128 on some operating systems, and -1 (which doesn't mean "unlimited" as well, but is an alias to a hard limit) on other systems.

Check for a sysctl value like kern.somaxconn (OpenBSD) or net.core.somaxconn (Linux).

Crank it up if you need more PHP workers than the default value. Then adjust listen.backlog in your php-fpm configuration file to the same value.

-Frank.
up
2
Yousef Ismaeil Cliprz
7 months ago
Check if fastCGI enabled

<?php
// You can use isset or is_null for $_SERVER['FCGI_SERVER_VERSION']
function isFastCGI () {
    return !
is_null($_SERVER['FCGI_SERVER_VERSION']);
}

?>
up
0
gadnet at aqueos dot com
4 months ago
the doc is lacking a lot of things it seems.

  The php fpm exemple config file indicate different thing, more option etc... I wonder why the main documentation is less verbose that the configuration file that user can have .. or not have ?
To Top